Não se desespere [Parte 2]

Olá, bem vindo a segunda parte do artigo Não se desespere. Caso não leu a parte 1, clique aqui (link).

Na primeira parte eu falei para você não ser a galinha em fuga. Voce já tentou pegar uma galinha em um terreno aberto? Difícil não é? Ela corre batendo asa, cacareja assustada e consegue fugir por um tempo de alguém, até que ela fica encurralada e aí ela só tem duas opções: ser capturada e ir para a panela ou encarar de frente o medo dela.

Se a galinha encarar o medo dela, quer dizer que ela vai ter que saltar em direção da pessoa com toda coragem possível e tentar passar por baixo das pernas ou saltar por cima dos braços. O maior problema é não ter sucesso e ser capturada.

Certa vez fui em um galinheiro que o dono das galinhas estava tendo um problema. Ele não sabia por onde a galinha estava fugindo quando ele tentava capturar alguma delas. Depois de alguns dias observando, ele percebeu que as galinhas estavam cavando a terra embaixo da tela, e toda vez que ele entrava no local, as galinhas começavam a fugir pelos buracos que estavam abertos.

SEU COMPORTAMENTO FINANCEIRO

Você já conhece seu comportamento financeiro? 

Ainda não?!

Então não espere mais. Conheça esta idéia!

Para achar os diversos buracos, ele tirou todas as aves do galinho, retirou todo o mato que margeava a tela de proteção e tampou os buracos. Na primeira vez que ele entrou no galinheiro, as galinhas nem se desesperaram e foram tentar fugir por baixo da cerca. Quando elas perceberam que o local de fuga que elas estavam acostumado não existia mais, aí sim elas ficaram muito acuadas. Este sujeito então foi se aproximando de uma delas até que ela estivesse praticamente prensada contra a grade. Quando ele tentou pega-la, ela fugiu por baixo das pernas dele e de tanto susto que ela tomou, ainda deixou um ovo no local.

A galinha estava na zona de conforto. Tinha milho, água, proteção e local para dormir todo dia. Subitamente tudo quase acabou. Ela entregou tudo que tinha, tomou a atitude mais desesperada possível que era enfrentar de frente o medo dela e na fuga deixou um ovo (o filho dela).

OK, a galinha conseguiu fugir, teve muita coragem de enfrentar o adversário de frente, mas deixou algo para trás.

Ao ser forçado a decidir, agimos por impulso e corremos o risco de deixar importantes coisas para trás. Na nossa vida pode não ser um ovo, mas algum outro prejuízo podemos ter de ordem emocional, financeira ou material.

Se o seu plano B é sua escapatória, se o buraco debaixo da cerca é sua chance de viver, então cuide dele muito bem.

Comparando estes ensinamentos com o nosso dia a dia, podemos analisar o quanto precisamos sair da nossa zona de conforto, pois um dia ele pode acabar de repente.

Se você tem investimentos, fique de olho para a inflação ou impostos não acabar com eles.

Se você tem uma empresa, não descuide dos detalhes, atenção a necessidade de seus clientes.

Se você tem família, certifique-se que você está contribuindo ao máximo para o bem estar deles, e aqui eu não me refiro apenas as coisas materiais.

Trace seus planos, monte sua rede de proteção, construa seu back-up, faça um plano B. Qualquer nome que você queira dar, mas faça.

Decida hoje. Monte uma Estratégia de Vida.

Não seja pego desprevenido.

Vai dar trabalho? Sim.

Vai te tirar da zona de conforto? Sim.

Vai exigir seu tempo e seu esforço? Sim.

Mas se você quer o melhor para você ou para sua família, então faça o seu melhor.

Se precisar de ajuda para montar sua Estratégia de Vida, conte comigo. Cadastre para receber o E-Book que preparei para te ajudar. 

Poste suas dúvidas no grupo ou mande um e-mail para contato@estrategiasdevida.com.br.

Compartilhe com seus amigos
This focus area template supports only 2 input fields. Please check your opt-in configuration in order to use this template.
Click Here to Leave a Comment Below 0 comments